Parvovirose Canina

Trata-se de uma doença muito perigosa causada por um vírus e que é altamente contagiosa. Afeta principalmente cães recém nascidos, mas pode ocorrer também em cães adultos e em alguns animais selvagens.

Como é transmitida?

A forma mais fácil é quando o animal saudável entra em contacto com as fezes de um animal doente, mas, convém lembrar que essas fezes contaminadas podem ser levadas para dentro da nossa casa através da sola dos sapatos, por exemplo.

O vírus é muito resistente, consegue sobreviver em condições ambientais extremas, por longos períodos de tempo. Quais os cães que possuem maiores riscos? Todos que não tenham sido vacinados. Embora a parvovirose seja mais comum em cachorros, ela pode acometer animais adultos.

Quais são os sintomas?

Os sintomas incluem falta de apetite, tristeza e febre, seguida de diarreia sanguinolenta e com um odor muito característico. O vómito também costuma estar presente.

Com o passar das horas, devido aos vómitos e a diarreia, além da falta de ingestão de água, o animal entra em desidratação. Quando atinge uma desidratação severa entra em choque e pode morrer. Por isso, assim que os primeiros sinais clínicos forem notados, deve-se levar o cão imediatamente ao médico veterinário. Se o diagnóstico de parvovirose for confirmado, o tratamento precisa de ser iniciado imediatamente.

Existe tratamento?

Sim, há tratamento. Porém, o sucesso  dependerá do estado do animal, do seu histórico e da forma como irá reagir à medicação. Quanto mais cedo o tratamento começar, mais hipóteses ele terá de sobreviver.

Confirmado o diagnóstico, o tratamento deverá começar imediatamente. A hidratação do animal é uma dos pontos mais importantes. Por isso, ele deverá receber soro de acordo com as recomendações do médico veterinário. Na maioria das vezes, o soro precisará ser administrado por via intravenosa. Além disso, poderá ser necessário administrar antibiótico, vitaminas, ou medicamentos que diminuam o vómito.

Como evitar que o meu cão tenha parvovirose?

A vacinação  é essencial para que seu cachorrinho fique protegido. A partir de 1 mês e meio de idade já pode ser vacinado. Depois disso, mais duas ou três doses serão aplicadas e o reforço anual é essencial!

Antes de ter o seu cachorro vacinado, não saia com ele para passear na rua. Siga o protocolo do médico veterinário e garanta a segurança do seu animal de estimação!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *